O cartão de crédito pode ser um grande aliado das nossas finanças no dia a dia. Porém, se você está inadimplente ou não tem um bom histórico financeiro, pode ter o pedido de cartão de crédito negado.

Outros fatores também podem influenciar — e muito! — na sua análise de crédito. É esse processo que os bancos e financeiras realizam para decidir se você pode ter um cartão de crédito.

Se você quer ter acesso ao crédito e está tendo dificuldades para isso, conheça os principais motivos para ter o cartão de crédito negado e como você pode cuidar das suas finanças para ter a aprovação de crédito.  

Entenda os principais motivos para o pedido de crédito não ser aprovado

A avaliação de crédito considera diferentes pontos para definir quais clientes terão acesso ao cartão de crédito, ou não.

A aprovação também vai depender da financeira responsável por essa análise, mas, em geral, os quesitos são bem parecidos.

Sendo assim, podemos listar alguns dos motivos que podem fazer o seu pedido de cartão de crédito ser negado. 

1. Não estar com o nome limpo

Também conhecido como inadimplência, ter o “nome sujo na praça” é um dos principais motivos para a negação do pedido de crédito.

Para resolver isso é preciso verificar se há alguma inconsistência no seu nome, como um boleto vencido, dívidas ou nome protestado em cartório.

É possível quitar as suas dívidas diretamente ou por feirões “limpa nome”, que facilitam o contato com a financeira e podem reduzir o valor final a ser pago.

2. Dados incorretos ou desatualizados

Manter seus dados atualizados é muito importante para a análise de crédito. Confirme se no seu cadastro estão corretos e atualizados todos os dados, como nome, documentos, endereço e número de telefone.

Principalmente em casos de mudança do nome ou sobrenome e telefone desatualizado, a financeira não conseguirá te contatar ou confirmar os seus dados.

3. Histórico de dívidas, mesmo com o nome limpo

Se você já quitou as suas dívidas, ainda pode ser que a análise de crédito identifique esse débito anterior e não aceite o seu pedido de cartão de crédito.

O histórico de dívidas pode criar uma identificação de risco para o seu cadastro, como um registro de “mau pagador”.

Portanto, a forma mais segura de evitar isso é tendo controle dos seus gastos e evitando dívidas e inadimplência.

4. Capacidade de pagamento

Durante a análise de crédito, a financeira também irá considerar a sua renda e capacidade de pagamento.

Essa análise é importante para identificar qual será o limite do seu cartão de crédito e se você poderá pagar as faturas em dia.

Caso a sua renda indique que você não consegue pagar o limite mínimo do cartão de crédito, provavelmente o seu pedido será negado.

5. Perfil de risco do cliente considerado alto

O risco de crédito considera os dados do seu cadastro na Serasa, a birô de crédito que auxilia a maioria das financeiras para a análise de crédito.

Pessoas com uma pontuação baixa no Score da Serasa provavelmente terão o pedido de cartão de crédito negado.

A pontuação considera se você tem dívidas em aberto, se já utiliza um cartão de crédito e se ele é pago em dia. 

Além de também registrar se você tem o Cadastro Positivo conectado às suas contas, comprovando vínculo de renda mensal, empréstimos e muito mais.

6. Economia do país

Sim, a economia do país também influencia na sua análise de crédito. Isso acontece porque, caso o país esteja em um cenário de alta do desemprego e inadimplência, as financeiras escolhem evitar emitir novos cartões de crédito.

Dessa forma, as empresas diminuem o risco de emprestarem dinheiro e não terem o retorno. 

Como o banco faz a análise de crédito?

O processo de análise de crédito pode variar de financeira para financeira, mas muitos bancos acabam utilizando recursos bem parecidos.

Sendo assim, podemos resumir alguns dos principais pontos da análise de crédito. Entenda como a financeira irá analisar o seu cadastro.

Avaliação dos dados cadastrais

Durante a avaliação cadastral, a financeira faz uma análise dos dados fornecidos no seu cadastro, com um cruzamento de outras informações.

Nessa etapa, serão feitas buscas pelo CPF ou CNPJ, verificando se há restrições, se você já pediu ou teve cartão de crédito anteriormente com essa empresa e como está a situação do seu perfil como pagador.

Também será considerada a análise de perfil, avaliando dados como renda, idade, estado civil, filhos, situação empregatícia, etc. Essas informações auxiliam a identificar se o seu perfil está em uma margem estatística de bons pagadores.

Sistema de Informações de Crédito

A análise de crédito também inclui a consulta ao Sistema de Informações de Crédito (SCR) do Banco Central. Esse banco de dados fornece informações como operações de crédito, avais e fianças prestados em seu nome, além de limites de créditos que outras financeiras já forneceram para você.

Essas informações são obrigatoriamente fornecidas pelos bancos e financeiras ao Banco Central e podem ser consultadas por essas instituições. Ficam armazenadas todas as operações de crédito acima de R$ 200.

Consulta ao SPC e Serasa

Além da análise do SCR, a financeira também pode consultar uma birô de crédito, como o SPC (Serviço de proteção ao crédito) e a Serasa.

As birôs de crédito são instituições que concentram registros financeiros de pessoas físicas e jurídicas, fornecendo informações a outras financeiras para auxiliar na análise de crédito.

Diferente do SCR, as birôs utilizam dados já processados, identificando se há contas em seu nome, há quanto tempo você tem (ou não tem) cartão de crédito, se há dívidas abertas ou negociadas, etc.

É o conhecido “nome na praça”. Outra diferença é que você também pode acompanhar os seus dados e saber como pode melhorar a pontuação do seu perfil financeiro no mercado.

Comprometimento da renda mensal

Por fim, mas não menos importante, será feita a análise do seu comprometimento de renda mensal. Ou seja, quanto da sua renda pode ser utilizada para pagar as dívidas do cartão de crédito.

Após identificar se você tem uma renda fixa mensal e qual porcentagem poderia ser comprometida para o pagamento da fatura, o banco decidirá se você pode ter um cartão de crédito e qual será o seu limite mínimo e máximo.

Essa análise é muito importante para a financeira, mas você também precisa ter atenção a isso quando tiver seu cartão em mãos.

O cartão de crédito é uma ótima ferramenta financeira, mas precisa ser utilizado com sabedoria

Como voltar a ter acesso ao crédito?

Agora que você já sabe como o banco faz a análise de crédito e quais motivos podem fazer o seu pedido de cartão de crédito ser negado, vamos dar dicas para que você volte a ter acesso ao crédito. 

Quite suas dívidas

Antes de tudo, faça um pente fino nas suas contas e identifique se há dívidas em aberto. Faça um planejamento de quais você consegue quitar agora, como pode negociar e quando terá feirões de negociação de dívidas.

Se não der para pagar tudo em um mês, separe as mais importantes e organize-se para quitar uma dívida de cada vez. 

Pague as contas em dia

Além de quitar dívidas em aberto, é importante que você não crie novos débitos. Sendo assim, mantenha as contas em dia e priorize o que é mais importante. Uma das melhores formas de conseguir isso é com uma planilha de controle de gastos pessoais

Acompanhe seu Score no Cadastro Positivo

Manter um bom histórico de pagamento de dívidas é essencial para voltar a ter acesso ao crédito. Uma das formas de acompanhar a sua evolução é pelo Score do Cadastro Positivo, que pode ser acessado pelas birôs de crédito (como a Serasa).

Por esse acompanhamento, dá para saber o que está derrubando ou aumentando a sua pontuação e como você pode melhorar o seu perfil financeiro.

Assim que a sua pontuação subir, as chances de você conseguir acesso ao crédito são bem melhores.

Organize sua documentação

Por fim, mantenha os seus dados atualizados. Certifique-se de ter um comprovante de renda válido, RG na validade e documentos atualizados (como nome e estado civil).

Com a documentação organizada e em dia, será mais fácil para enviar todos os dados e não ter nenhuma inconsistência no seu cadastro.

Como ter seu cartão de crédito Afinz

O Cartão de Crédito Afinz Visa é emitido por parceiros Afinz, com quem você pode pedir diretamente por uma análise de crédito. Para encontrar o parceiro mais perto de você, clique aqui.

Ter o seu Cartão de Crédito Afinz é muito fácil e traz diversos benefícios para o seu dia a dia. Para solicitar o seu, basta levar a um parceiro Afinz um documento de identificação e um comprovante de endereço válido.

O documento de identificação pode ser:

  • CNH (aceita até 12 meses após o vencimento);
  • RG (frente e verso);
  • RNE (somente a classificação permanente);
  • Carteira Profissional (dentro do prazo de validade);
  • Carteira de trabalho (versão atual).

Pronto! Agora é só esperar a sua resposta positiva e a emissão do seu Cartão de Crédito Afinz. Para conhecer todos os benefícios do nosso cartão, confira o nosso artigo clicando aqui.

Outras dicas como essa você encontra nas nossas redes sociais!