Ao começar um negócio, muitas dúvidas podem surgir, especialmente quando o assunto é aumentar o número de vendas e garantir mais lucro no final do mês. 

Ainda mais na pandemia, quando muitos comerciantes tiveram que se reinventar e descobrir o potencial das vendas online.

Com a presença ampla das redes sociais em nosso dia a dia, é muito comum que essas ferramentas também se tornem um espaço para divulgar e vender produtos, mas será que o Instagram é o caminho mais adequado para esse processo digital?

Separamos neste artigo algumas informações para você que está em dúvida ao começar essa empreitada! 

Venda online; quais os benefícios?

Em 2020, as vendas online cresceram cerca de 35% e, mesmo com a flexibilização e reabertura das lojas presenciais após a pandemia, esse crescimento continua se estabelecendo como hábito de compra em diversos setores.

Para o comprador, a comodidade de comprar sem sair de casa já se tornou rotineira, mas existem também vantagens para quem pretende começar seus negócios de forma completamente digital ou até mesmo integrar sua empresa ao ambiente virtual.

Entre os benefícios, diversos especialistas apontam que um bom posicionamento digital garante que os produtos e serviços oferecidos alcancem um público maior. Com a internet fica muito mais fácil descobrir e conhecer novas lojas e empresas que se encaixam no gosto de diferentes públicos.

Além de alcançar mais compradores, a venda online também é ótima para quem pretende economizar nos custos de um estabelecimento físico. 

Ao optar por vender exclusivamente online você evita gastos com aluguel de um imóvel, impostos para manutenção do negócio — como água e luz — e concentra os gastos nos produtos que irá vender.

Outra vantagem é a flexibilidade de horários e demandas. Em uma loja física, o comerciante é obrigado a atender durante um determinado período e está limitado ao público geograficamente perto do estabelecimento. No caso das vendas virtuais, elas podem acontecer 24h por dia e em qualquer lugar do mundo.

Loja Virtual vale a pena?

As lojas virtuais cresceram exponencialmente durante a pandemia e permaneceram relevantes mesmo com o retorno dos comércios presenciais. 

Ao escolher criar uma loja virtual, é necessário entender qual o melhor tipo para seu negócio e como ajustar as expectativas de vendas com as funções dessas plataformas.

Como montar uma loja virtual

Ao montar sua loja virtual é muito importante entender alguns aspectos técnicos para escolher com cuidado o que cabe em seu bolso e planejamento.

Entre os tipos de lojas virtuais, temos os chamados marketplaces, que funcionam como “shopping centers”, nos quais várias marcas estão presentes. Esse tipo de loja online é bem representada por empresas como Mercado Livre, Enjoei ou Elo 7. 

Nessas plataformas, você pode utilizar a estrutura para anunciar e vender seus produtos, mas além de ter que disponibilizar uma pequena porcentagem dos lucros para a plataforma, a personalização é baixa e a competitividade é alta.

No caso de uma loja virtual própria, é necessário investir em um fluxo próprio de venda, integração a um método de pagamento, além da preocupação com o trabalho visual e funcional da plataforma. 

Nesse caso, a vantagem é a personalização, o que garante que os clientes reconheçam sua marca ao entrar no site feito e possam ter maior liberdade de escolha e categorização.

Loja virtual paga ou grátis

Para fazer essa escolha tenha em mente que além de criar uma loja virtual, a manutenção dessa plataforma é constante e exige também um investimento. Por isso, avalie desde o início a disponibilidade do seu orçamento para esse tipo de gasto.

Uma loja virtual gratuita pode ser criada utilizando um marketplace, como o Mercado Livre, no qual você pode anunciar seus produtos e contar com uma estrutura de venda e entrega. 

Além disso, também é possível utilizar plataformas para criação de sites gratuitos. No entanto, além da personalização também ser baixa, é necessário muitas vezes ter conhecimento técnico para esse processo, que pode não ser acessível para todas as pessoas. 

Para a criação de sites personalizados e com uma estrutura própria, existem empresas que disponibilizam esse serviço. No entanto, os valores podem ser altos.

Loja virtual própria sem complicações

Uma boa opção para você que deseja ter uma loja virtual completa, com formas de pagamento, catálogo e carrinho de compras é o Venda+, a plataforma da Afinz para seu negócio.

No Venda+ você pode comercializar seus próprios produtos ou contar com um estoque sem preocupações com a logística. E a melhor parte: o site já chega prontinho até você e ainda tem a possibilidade de personalizar com o estilo da sua loja. 

É uma forma mais prática de vender online em um site completo e seu, sem dividir espaço com outras marcas. Saiba mais sobre o Venda+ clicando aqui!

Vendendo no Instagram

Uma opção muito comum na atualidade é utilizar as redes sociais como espaço para vendas online. O Instagram, uma das redes sociais mais utilizadas da atualidade, pode ser um espaço ideal para conciliar presença da marca e vendas online.

Como vender no Instagram

O primeiro passo para vender através do Instagram é criar uma conta na rede social para sua empresa. Pense em um user (@sualoja) que seja fácil de lembrar. Evite muitos símbolos ou números aleatórios, isso facilitará que os clientes lembrem como pesquisar por sua loja.

Além disso, é muito importante que ao criar sua conta, você escolha utilizar um perfil comercial. Esse tipo de perfil é diferente de uma conta pessoal, como a que usamos para compartilhar nossas fotos em família.

Um perfil comercial permite analisar dados e descobrir, por exemplo, se a maioria dos seus seguidores são homens ou mulheres, ou mesmo estatísticas como a idade do seu público.

Pense também em uma descrição clara para a chamada “bio” da sua empresa no Instagram. Evite utilizar muitos termos complicados ou mesmo símbolos que podem confundir quem não conhece seus produtos. Seja breve e direto sempre.

Manter um conteúdo que tenha a ver com sua marca é muito importante também, por isso, poste regularmente seus produtos tanto no feed quanto nos stories. Compartilhe nas legendas informações sobre o que você pretende vender e responda sempre comentários com dúvidas.

Como funciona o pagamento via Instagram?

O Instagram possui a função “Loja”, que permite a marcação de produtos e venda através do Marketplace do Facebook. Esse recurso facilita bastante, mas é necessário conectar a sua conta do Instagram a uma página do Facebook e criar um catálogo de vendas na plataforma.

A função “Loja” ainda não possibilita que o comprador finalize o pedido e realize o pagamento sem intermédio de um marketplace ou um site próprio. 

A maioria das empresas utilizam o link da bio como um espaço para disponibilizar o WhatsApp da empresa. Através do WhatsApp, o comprador pode finalizar o pedido e inclusive realizar o pagamento via pix ou transferência bancária, facilitando as transações, sem precisar criar um site com integração a um método de pagamento.

O que escolher: loja virtual ou redes sociais?

A escolha vai depender do seu orçamento e conhecimento técnico. Se você possui um orçamento mais alto e deseja um espaço exclusivo para seus clientes, o mais indicado é abrir uma loja virtual própria. Isso pode ser feito com as plataformas que indicamos ou do zero, caso possua conhecimento técnico ou contrate profissionais. 

Se o orçamento está baixo, a melhor opção é utilizar os marketplaces ou as redes sociais. Isso porque essas são opções mais baratas (ou até gratuitas). Além disso, não precisa ser expert em tecnologia para conseguir abrir uma loja nessas plataformas. 

O importante é não abrir mão de uma presença online, você pode até mesmo usar o marketing digital para alavancar sua loja. Quer saber como? Leia esse post completo sobre o assunto!